sexta-feira, 23 de março de 2018

NETOS




Netos Adoráveis


Recebi hoje, pelo Whatsapp, esse texto de Raquel de Queiróz,

 fiquei emocionada, mas... porém... não concordo!

Segue o texto dela e em seguida, com todo respeito, minha humilde opinião!

NETOS



"Netos são como heranças: você os ganha sem merecer.

Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu...

Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio, sem as dores da maternidade.

O neto é, realmente, o sangue do seu sangue.

Com a idade chega a saudade de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.

Meu Deus, para onde foram as crianças?

Transformaram-se naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos, que têm sogro e sogra, cônjuge, emprego, apartamento e prestações, você não encontra de modo algum suas crianças perdidas.

São homens e mulheres- não são mais aqueles que você recorda.

E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe coloca nos braços um bebê.

Completamente grátis.

Sem dores, sem choro, aquela criancinha da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade, longe de ser um estranho, é um filho seu que é devolvido.

E o espanto é que todos lhe reconhecem o direito de o amar com extravagância.

Tenho certeza de que a vida nos dá netos para compensar de todas as perdas trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes, que vem ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixado pelos arroubos juvenis.

E quando você vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz: "Vo!", seu coração estala de felicidade, como pão no forno!


Rachel de Queiroz

Ok...

Mas, não penso assim;

Com todo respeito, Raquel de Queiroz

Acho que é mais ou menos assim:



Nosso amor não pode estragar nossos netos
(extravagancia não)

Nosso amor tem obrigação só de ajudar...

Em muitos casos, os filhos trabalham, e quem cria o neto, na verdade é a vovó e vovô... é necessário pulso forte...
(ou seja: segue o matrimonio)

Nosso amor incondicional tem que educar (senão o mundo educa dolorosamente)

Nosso amor não pode tirar as autoridades dos pais (nossos filhos, genros e noras)

Nós avós, somos tipo: um dicionário que as vezes eles precisam consultar... rsrs

Somos socorro, na hora do passeio, na hora dos primeiros banhos, na hora dos desabafos sobre a canseira por consequência das noites mal dormidas... etc

Somos calmante dos filhos para (cuidarem de seus filhos) na hora da febre ou virose...
Ensinamos a reconhecer a diferença entre dor e mãnha...

Somos vistos como heróis, como sábios,
mal sabem eles que toda essa sabedoria que adquirimos foi na faculdade da vida, onde os professores foram nossos PAIS

Repõe o que "perdemos"... porque não perdemos, e sim só ganhamos...
Ganhamos a chance de ensiná-los a serem melhor que nós...

Com a chegada dos netos...
Ganhamos a certeza da posteridade, a certeza que nosso GENE vai continuar no Universo...

Ganhamos a certeza de que, estaremos presente neste mundo através do sangue dos nossos descendentes, que poderão continuar construindo, modificando e amando esse mundo por onde tivemos a honra dessa passagem.

Cada geração, se reinventa, mais confiante, mais opinião própria, com mais poder de decisões e escolhas no decorrer da vida...

Pois, nossa geração de cinquentões hoje, a maioria não teve total liberdade de expressão...

E mesmo assim somos capazes de ajudar, contribuir na criação dos nossos netos...

Imaginem nossos filhos (nossas lindas crianças) que com a Graça de Deus cresceram... (não desapareceram)

Não os perdemos, se modificaram... se transformaram em crianças felizes e poderosas!!

Nossa juventude? não perdemos também, eles nos conservam jovens nos dando esse brinquedo chamado NETO que nos faz brincar... rsrsrs



Obs: Sem a dor do parto? Não não, digo que a dor é maior, porque dói na minha filha, dói no semblante do meu filho, a preocupação na grande hora do nascimento do filho dele!!

Porque nossa dor é maior quando dói no filho...!!!


Resumindo: de Grátis não tem nada...



Hoje por coincidência, aniversário dessa criança feliz que segura a vela fazendo 33 aninhos!


"Essas são minhas 3 crianças que não se perderam, não desapareceram" (se multiplicaram) rs

Tanto que;
Aos domingos eu digo ao meu marido, 
(o qual me chama de Meu grande Amor):
As crianças vem vindo aí...rsrsrs


E segue a mágica da vida!!!



Grande e forte abraço aos meus queridos leitores do Registrando Emoções!!

Deus os abençoe Ricamente!


Até a próxima!

Um comentário:

  1. Lindooooo...!! Amei sua teoria... Pra quem te conhece sabe que é uma opinião que veio direto do coração!! 💓

    ResponderExcluir