sexta-feira, 23 de março de 2018

NETOS




Netos Adoráveis


Recebi hoje, pelo Whatsapp, esse texto de Raquel de Queiróz,

 fiquei emocionada, mas... porém... não concordo!

Segue o texto dela e em seguida, com todo respeito, minha humilde opinião!

NETOS



"Netos são como heranças: você os ganha sem merecer.

Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu...

Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio, sem as dores da maternidade.

O neto é, realmente, o sangue do seu sangue.

Com a idade chega a saudade de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.

Meu Deus, para onde foram as crianças?

Transformaram-se naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos, que têm sogro e sogra, cônjuge, emprego, apartamento e prestações, você não encontra de modo algum suas crianças perdidas.

São homens e mulheres- não são mais aqueles que você recorda.

E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe coloca nos braços um bebê.

Completamente grátis.

Sem dores, sem choro, aquela criancinha da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade, longe de ser um estranho, é um filho seu que é devolvido.

E o espanto é que todos lhe reconhecem o direito de o amar com extravagância.

Tenho certeza de que a vida nos dá netos para compensar de todas as perdas trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes, que vem ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixado pelos arroubos juvenis.

E quando você vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz: "Vo!", seu coração estala de felicidade, como pão no forno!


Rachel de Queiroz

Ok...

Mas, não penso assim;

Com todo respeito, Raquel de Queiroz

Acho que é mais ou menos assim:



Nosso amor não pode estragar nossos netos
(extravagancia não)

Nosso amor tem obrigação só de ajudar...

Em muitos casos, os filhos trabalham, e quem cria o neto, na verdade é a vovó e vovô... é necessário pulso forte...
(ou seja: segue o matrimonio)

Nosso amor incondicional tem que educar (senão o mundo educa dolorosamente)

Nosso amor não pode tirar as autoridades dos pais (nossos filhos, genros e noras)

Nós avós, somos tipo: um dicionário que as vezes eles precisam consultar... rsrs

Somos socorro, na hora do passeio, na hora dos primeiros banhos, na hora dos desabafos sobre a canseira por consequência das noites mal dormidas... etc

Somos calmante dos filhos para (cuidarem de seus filhos) na hora da febre ou virose...
Ensinamos a reconhecer a diferença entre dor e mãnha...

Somos vistos como heróis, como sábios,
mal sabem eles que toda essa sabedoria que adquirimos foi na faculdade da vida, onde os professores foram nossos PAIS

Repõe o que "perdemos"... porque não perdemos, e sim só ganhamos...
Ganhamos a chance de ensiná-los a serem melhor que nós...

Com a chegada dos netos...
Ganhamos a certeza da posteridade, a certeza que nosso GENE vai continuar no Universo...

Ganhamos a certeza de que, estaremos presente neste mundo através do sangue dos nossos descendentes, que poderão continuar construindo, modificando e amando esse mundo por onde tivemos a honra dessa passagem.

Cada geração, se reinventa, mais confiante, mais opinião própria, com mais poder de decisões e escolhas no decorrer da vida...

Pois, nossa geração de cinquentões hoje, a maioria não teve total liberdade de expressão...

E mesmo assim somos capazes de ajudar, contribuir na criação dos nossos netos...

Imaginem nossos filhos (nossas lindas crianças) que com a Graça de Deus cresceram... (não desapareceram)

Não os perdemos, se modificaram... se transformaram em crianças felizes e poderosas!!

Nossa juventude? não perdemos também, eles nos conservam jovens nos dando esse brinquedo chamado NETO que nos faz brincar... rsrsrs



Obs: Sem a dor do parto? Não não, digo que a dor é maior, porque dói na minha filha, dói no semblante do meu filho, a preocupação na grande hora do nascimento do filho dele!!

Porque nossa dor é maior quando dói no filho...!!!


Resumindo: de Grátis não tem nada...



Hoje por coincidência, aniversário dessa criança feliz que segura a vela fazendo 33 aninhos!


"Essas são minhas 3 crianças que não se perderam, não desapareceram" (se multiplicaram) rs

Tanto que;
Aos domingos eu digo ao meu marido, 
(o qual me chama de Meu grande Amor):
As crianças vem vindo aí...rsrsrs


E segue a mágica da vida!!!



Grande e forte abraço aos meus queridos leitores do Registrando Emoções!!

Deus os abençoe Ricamente!


Até a próxima!

sábado, 10 de março de 2018

Pensa num Homem que ama - segunda parte - o Bolero




Pensa num homem que ama - Segunda parte

O Bolero


Como é impressionante!!!

Dizem que o tempo voa... passa muito rápido...

Mas quando temos uma ferida aberta, que dizem que só o tempo cura, esse demora passar...

Faz apenas duas semanas que esse Homem que aprendeu amar e se entregou de corpo e alma, perdeu a sua amada!

Ao lado dela passou 37 anos que nem percebeu, de tanta felicidade, de tanto tempo ocupado com o amor, vupt... passaram os dias, os meses, as horas, sem olhar no relógio...

Agora os dias são longos... parecem intermináveis...

E as recordações vem martelando o seu peito...
Uma por uma, minuto por minuto...
Ele me contou essa semana, muitas coisas... entre elas:
Disse:
Que o momento mais difícil de encarar nesses longos dias, é a noite... ao deitar-se, olhar o lado vazio da cama... impossível controlar as lágrimas!!

Me contou sobre o Bolero que eles adoravam dançar!
Sem imaginarem que essa letra desse Bolero faria tanta coincidência com a vida deles, ou melhor, com a morte de sua amada, com esse rompimento inesperado, precoce e doloroso!

Ele me contou que:
Dançar com ela era como flutuar, ela sempre sorrindo e olhando nos olhos dele...
Dançavam qualquer tipo de ritmo, da valsa ao bolero...

Inúmeras vezes dançaram esse referido Bolero - "Relogio" de Altemar Dutra

(segue a letra no final)

Fizeram curso de dança juntos, claro!

Ele me contou:
Enquanto dançavam, ele beijava o rosto dela... o tempo todo, ele disse!!

As vezes estavam somente os dois na pista de dança, mas não sentiam vergonha, pois até demoravam perceber... pelo intenso envolvimento nessa emoção que a dança provocava!

Contou que uma vez, em Águas de Lindóia dançaram tanto, que as pessoas pensaram até, que eles faziam parte do conjunto musical...
Foram elogiados pelos cantores, e aplaudidos por todos !!

Ele completou num suspiro, dizendo:
"Como era bom dançar com ela, estar com ela, são recordações maravilhosas, fui muuuito feliz com ela!!!"



Uffa!

OBS: a coincidência é que o autor compôs essa música, quando estava com a esposa na UTI entre a vida e a morte, na mesma angústia sentida por esse meu cunhado Edson, 
o Homem que ama demais...!!!

_________

"Porque não paras relógio
Não me faças padecer
Ela irá para sempre
Breve o sol vai nascer
Não vê, só tenho esta noite

Para viver nosso amor
Teu balançar me recorda
Que sentirei tanta dor

Detém as horas relógio
Pois minha vida se apaga
Ela é a luz que ilumina meu ser
Eu sem seu amor não sou nada
Detém o tempo eu te peço
Faz esta noite perpétua
Prá que meu bem não se afaste de mim
Para que nunca amanheça"
_________


Mais uma vez, muito obrigada e Deus abençoe grandemente todos os leitores do Registrando Emoções!!!






terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Pensa num homem que ama... Primeira parte - A Carta

Pensa num Homem que ama uma mulher...


Não não... você ainda não pensou...

Eu falo de um Homem que ama de verdade... que ama com toda força do seu ser...

Que ama além da eternidade...

Achei que eu só veria isso em filmes e livros de romance...

Tive o prazer de conhecer nessa vida, na minha vida, próximo a mim...

Meu cunhado Edson

Pois pense em um homem que guarda as cartas de amor escritas e recebidas de sua amada por 37 anos...
coisas que normalmente são as mulheres que fazem questão de guardar...

Ele guarda... não porque simplesmente esqueceu lá numa gaveta qualquer...

Mas sim por ainda as pega pra ler...

Não não... não agora que sua amada partiu sem ele, no sábado passado partiu para outra vida, aqui não, pra eternidade, aqui ela jamais o abandonaria... 

(Porque esse amor era recíproco...) mas partiu dizendo que não queria ir...!!!...!!!

(ERA - não sei se o verbo está conjugado corretamente) pois não conheço os mistérios da eternidade!

... mas ele sempre revirou essa gaveta, pra reviver a emoção e conferir se essas cartas ainda eram legíveis...

E ainda estão legíveis, não apenas no papel...

Mas na sua mente e em seu coração...

O papel amarelado pelo tempo é claro...

Mas para ele é como se estivesse escrito hoje mesmo... ele não viu esse tempo passar... 

ele não mudaria uma letra nessas cartas que vou te mostrar uma delas...



Eu mal posso lembrar do seu semblante, essa semana, me contando tudo isso...   sem me emocionar, sem chorar...

Desculpe!

Um momento por favor...


Ele me contando desde o primeiro sorriso daquela menina linda, apresentada a ele, que naquele instante ele disse à um amigo: vou me casar com essa menina.

O amigo disse: vai lá...

...amigo esse, 6 anos depois, padrinho do casamento!!!

Esse amor deu fruto! um filho... nesse momento difícil, a âncora do Pai!!

Não porque a dor do filho é menor, é diferente dentro do mesmo abraço!

Ufffa...

Vou reescrever abaixo, as palavras dessa carta, exatamente como está escrito... que na foto não dá pra ler...



"""Felicidade só tem 
ao acariciar o rosto de uma bela mulher

E poder dizer a ela o quanto é grande minha paixão


Poder pegar sua mão e beijar

Sentir seu perfume entrar pelas minhas narinas
penetrar e navegar até o coração

Caminhar ao lado dela de mãos dadas

Sem sentir a distancia que separam nossos destinos

Sem pensar que há um universo a nossa volta

Mas transformar esse universo em apenas duas pessoas. 

Quero sentir seu afeto 

Sentir seu corpo junto ao meu
Todos os momentos de minha vida
Fazendo parte de todos os fatos do meu pensamento

Hoje quero te abraçar

E dizer sussurrando em seu ouvido

EU TE AMO SILVANA"""

-----------------------------------------------



Essa é a menina mulher que ele ama!
_____________________________










Na próxima vou te contar sobre o bolero que ele me mostrou que adorava dançar com ela...





Obrigada e Deus abençoe ricamente todos os leitores do Registrando Emoções!






sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Amor virou Empresa


                        

  Amor se fundiu, e virou Empresa!


                      C A T O L



Em março de 1.999, uma pessoa que se chama Valter Tolentino, e é muito amigo, de muitos e muitos anos, de Cássia, num domingo, visitava a amiga em sua casa, quando em uma conversa particular sobre problemas financeiros, ela contou para ele e sua esposa Maria, (também amiga antiga)(Colegial Trajano Camargo), que estava procurando uma casa menor para alugar, pois aquela onde morava era de valor de aluguel muito alto para sua situação naquele momento.

Foi quando o amigo teve uma excelente idéia, lembrou-se do irmão, o Reinaldo que se encontrava divorciado naqueles dias, e também procurava um lugar para morar, e sugeriu a idéia de repartir a casa dela em duas, onde Cássia continuaria morando em uma das partes e o irmão do amigo morando na outra parte da casa, que era uma suíte no fundo, saída independente, que chamaria de 340-B do endereço; Assim, ele pagaria metade do aluguel.
Cássia aceitou a idéia, isso a ajudaria por demais...rs
Valter falou com seu irmão Reinaldo, que por sua vez também aderiu a idéia rapidamente...rs
E assim foi feito na mesma semana...rsrs
Reinaldo chega com sua pequena mala de roupas e se instala na suíte da casa, como reinquilino...rsrs


Mas... Como Cássia também era divorciada... Logo ela e o Reinaldo, fizeram muiiiita amizade e na carência procuraram companhia um no outro, conversa vai e conversa vem... começaram a sair juntos para lanchar com os filhos de ambos, que somavam meia dúzia, (5 meninas e um menino) ( 3 dele e 3 dela),  iam aos fins de semana, visitar os pais dele, a mãe dela... passeios em parques, shoppings e outros... 
Conversavam muiiiito e com a troca de tantas histórias de ilusões e desilusões surgiu entre os dois um Grande Amor!!! (como se chamam hoje)
Passando assim: o amigo Valter a ser cunhado...rsrs

Nessa época, ela trabalhava como promotora de degustação de produtos em supermercados e ele já tinha a profissão de ferramenteiro e tinha até alguns serviços, mas não tinha lugar pra trabalhar e nem máquina alguma, executava seus serviços na ferramentaria de um amigo, o Gaúcho, que também fornecia sua nota fiscal para que o amigo pudesse entregar seu serviço ao seu cliente e pagava apenas os respectivos impostos, claro!!!

Em poucos meses, os dois (Cássia e Reinaldo) tentaram entre tantas dificuldades, alugar um pequeno barracão e alugar também pelo menos uma fresadora e um torno para trabalharem. Então, depois de algumas tentativas frustrantes, finalmente conhecem o Sr. Hélio que tinha sua empresa localizada no Jardim do Lago, na cidade de Limeira, e que no fundo havia outro barracãozinho de 120m² onde, em 05/06/2000, relocou para os dois; que colocaram dentro dele, uma fresadora e um torno alugados de outro amigo (Wilson) que também confiou muito neles. 

Abriram firma, em 20/09/2000, usando como nome da Empresa, as iniciais dos nomes ssia e Tolentino (nome dela e sobrenome dele) e ficou: CATOL.

Trabalhando com essas duas máquinas, em dois anos começaram a comprar suas próprias máquinas, uma a uma, e Deus ajudando que cada dia aparecia mais e mais serviços, que só conseguiram devolver as máquinas de aluguel quando já tinham suas 10 máquinas, entre tornos, fresas, retíficas plana e cilíndrica e uma erosão penetração.

Em 12/2011, quando essa historia está sendo contada, (para o documento de ISO 9000) a CATOL já conta também com 2 Centros de Usinagem e 1 Torno CNC.

Até aqui, durante esses 12 anos de vida dessa Empresa, muitos e muitos milagres aconteceram no caminho; o maior deles foi em 2005 quando compraram até o terreno onde se encontrava esse “barracãozinho” que hoje já tem 558m², num terreno de 2.348m².

Em Novembro de 2011 começa a implantação da ISO 9001/2008.

É necessário citar alguns nomes dos inúmeros amigos que contribuíram para que essa empresa existisse:

Valter: o antigo amigo e agora cunhado e Consultor de Qualidade da Empresa Catol, que apresentou a Sr.ª ssia ao Sr. Reinaldo Tolentino;

Gaúcho: que emprestava suas máquinas e nota fiscal, quando a Catol ainda só existia no pensamento dos dois;

 Wilson: que alugou suas máquinas para que eles pudessem começar;

Castelinho: que os apresentou ao Sr. Hélio;

Sr. Hélio: que relocou o barracãozinho do fundo da Empresa dele. Talvez ele nem imagine o quanto os ajudou com isso;

Maguila: que naquela época trabalhava para o Sr Hélio, em inúmeras madrugadas saia de sua casa para vir prestar serviços de solda;

Rolan: que continuou vendendo materiais para eles, mesmo com atrasos de pagamento;

Edson: outro irmão do Reinaldo, que por mais de uma vez, emprestou dinheiro para tirá-los do sufoco;

Ladislau: motoqueiro que nunca mediu esforços para sair a qualquer hora do dia ou da noite, para outras cidades, levar e buscar materiais em temperas, clientes  e etc;

D. Cida e Sr. Jaime: que os ajudou com suas palavras nas horas de angústias, que funcionava como alívio e impulso pra frente... eles também não imaginam!

Camilo: primeiro funcionário da Catol, que inclusive ajudou a ensinar os outros que vinham para fazer parte dessa equipe, que em 2011 conta com 24 funcionários;

Pedro Luchetti e Orestes Donatti: ex-donos do terreno onde se encontra a Catol, que vendeu o mesmo para Cássia e Tolentino muiiiiito facilitadamente;

As mães: por tantas e tantas orações!!!

Os filhos: Que fingiam não sentir saudades deles, por passarem mais de 18 horas por dia no trabalho!!!

E DEUS que é O MAIOR, colocou todas essas pessoas na vida deles, e escolhe a dedo desde o primeiro, todos os funcionários que fazem parte dessa Empresa.

...Essa História escrita em 2011, foi para a primeira página do documento na implantação da ISO 9000
Passaram mais 6 anos, venho colocá-la como postagem no Blog: Registrando Emoções...
...porque mais milagres aconteceram... 
(Mas todos os milagres (literalmente) não caberiam nesse post)
Atualizando a História em 2017
Depois de conseguir enfrentar duas terríveis crises, maior prova da presença de Deus na vida desse casal, essa pequena grande Empresa sobreviveu...!!
Descendo alguns degraus, desfazendo de 2 máquinas sem produção para elas naquele momento...  continuou a jornada, pela graça de Deus que não deixou faltar saúde, fisica e mental, e principalmente ânimo e garra para continuar remando "a favor" da maré...
Ufa ufa!!
Hoje a CATOL conta com apenas 15 funcionários em sua equipe!
Os quais tem o maior prazer em apresentá-los:
Paulo Henrique
William Henrique
Adeildo
Bruno 
Valney
José Reinaldo
Cristiane
Vinicius
Gilmar
Luciano
André
William Feitoza
Dorival
Agnaldo
Leandro

Muito agradecidos à essa equipe atual, e também a TODOS os outros funcionários que pela Catol passaram ao longo desses 18 anos!!
A maioria deles, muito marcantes, que até hoje conservamos forte amizade,
entre eles: Robson, Danilo, Rafael, Jair, Chocozão, Mineirinho, Sr. João, Tião...rsrs
e tantos outros que estão sempre na torcida por nós, e nós por eles igualmente!! Que não apenas nos livros de registro, mas também na memória, permanecerão!!!

E a História segue:

No aguardo pelo que Deus os prepara para 2018 em diante!!

Ahhhh!!!   Hoje os dois com 7 netinhos lindos... 
(3 meninos e 4 meninas)

 Muito obrigada aos Leitores do Registrando Emoções e que Deus os abençõe ricamente!!


Até a próxima!!
Forte abraço!!








quinta-feira, 20 de julho de 2017

Viagem de Bodas de Prata



Viagem de Bodas de Prata!!

Minha?  não...ainda não... e sim do casal de amigos !

Bom, o nome da postagem já diz por si só, que isso se trata de uma grande emoção!


Quem está fazendo as Bodas é o casal da foto abaixo! Rosa e Maurício...rsrs



Já disse em outra ocasião, que fazer Bodas de Prata já é uma enorme emoção, mas considerando os tempos modernos, isso passa a ser uma Proeza, uma Dádiva, um Dom...

Pois não é pra qualquer um...



Digo que não, por experiência própria... estou na terceira tentativa...rsrs

Estou rindo, não porque acho isso engraçado, mas sim por que não posso esconder...rs



Com o amadurecimento, vamos entendendo que casamento é muito mais que paixão, tesão, é questão de decisão, é questão de escolha, requer paciência acima de tudo, mas TUDO mesmo!!!



E que só a partir daí, o amor é construido, isso mesmo, ele não vem pronto, não se descobre o amor no primeiro olhar, e nem mesmo no namoro, o namoro não é suficiente, ele só acontece ou não, depois de juntar "todas as malas" na mesma casa... (eu acho)



O amor é construído com o tempo... daí: Bodas de Prata, e outras Bodas...chô o divórcio...rsrs



Bom, no caso desse casal que apresento nessa viagem, chegaram a Bodas de Prata, e felizes, os conheço, não é apenas aparência...!!!



Passaram por trancos e barrancos para chegar até aqui... e pelo amor que construíram, com certeza chegarão até Diamante! Aplausos!



Foram meses programando e falando diariamente sobre essa viagem!



E oque eu e meu marido estamos fazendo juntos?

Fotografando...ué  rsrs



Viagem de Lua de Mel se faz sozinhos, ou melhor, só o casal, mas com 25 de casados, normalmente levam os filhos ou amigos, talvéz até pra se sentir mais seguro... não sei...rsrs



Fomos convidados para viver essa emoção com eles!

Ficamos felizes e lisonjeados!


Foi incrível e divertidíssimo!



Muuuita risada...

Muita surpresa também...



Essas fotos: é Trindade - RJ

Aqui, eles adoraram e nós também!!



Mas os levamos em um lugar que já conhecíamos, e eles NÃO gostaram... ficaram com aquela cara de: é isso? 

Que lugar feio, antigo... (Parati-RJ foto abaixo) 
Nossa!!!   foi só risada, e fomos embora na mesma hora, claro...rsrs


Falamos demais sobre esse lugar que a maioria das pessoas que conhece acha lindo, mas...

Acho que colocamos muita expectativa antes de chegar lá...rsrs
Pois cada um tem uma visão e um gosto sobre o mesmo lugar, a mesma coisa!

Então, aprendemos a lição... ...na próxima vez vamos de bico fechado, sem empolgações, pra não gerar expectativas...rsrs

Bom enfim...

 



Angra dos Reis....agora melhorou muuuito a viagem....rsrsrs

Começamos nossa viagem sem destino certo e sem reservas, outra viagem de doido...rsrs
Nossa primeira parada foi em Caraguatatuba, saímos tomar uns chopps, e dormimos num hotel ali ao lado da Choperia (primeira foto da postagem)
Pela manhã, seguimos viagem, seguindo para Ubatuba, enfrentamos uma tremenda ventania, as fotos lá no começo, dos cabelos esvuaçados, foi pra mostrar a velocidade do vento...rsrs

Abaixo seguem as fotos para contar o roteiro sem precisar de palavras...rsrs



Ponte Rio-Niterói

Chegamos em Cabo Frio-RJ


Dia seguinte, conhecer Arraial do Cabo... muitas praias para conhecer aqui...



A cor da areia é impressionante!!




Travessia para as praias somente de barco ou escadas com 260 degraus....rsrsrs



Adivinha... fomos de barco claro...rsrs



Aqui... praia das conchas... diga-se de passagem, particularmente a minha preferência!!


Onde passamos 3 dias, e deixamos com dó...rsrsrs









...e praia do Peró...









Até aqui, melhor parte da viagem, maior tempo passado aqui, foi até onde deu pra chegar, uma vez que tínhamos apenas uma semana pra viajar, então já era hora de começar a voltar...
Voltando, fomos passando em outros lugares...

Copacabana










As fotos falam sobre Copacabana










O Cristo Redentor





Esse então... pronto!! uauu





Aqui... Aparecida do Norte!





ELA, Mãezinha, para os devotos,...chiquérrima...!!!










Essa foi a nossa última parada, agradecendo pela viagem maravilhosa, curta, mas de muito bom proveito, ...



Chegando em casa - foto abaixo...
Exaustos, mas nos sentindo agraciados, renovados, comemorado a merecida Bodas de Prata!!!


Obrigada a todos que leram e viveram pelas fotos essa grande emoção que vivemos nessa viagem... pois viajar penso que seja emocionante para qualquer ser Humano!! rsrs

Forte abraço a todos os leitores do Registrando Emoções!

Até a próxima!!
Deus os abençoe ricamente!